saúde

saúde

Saúde ganha reforço com reforma no Hospital da Posse

Espaço em reformas da enfermaria com dois homens trabalhando

Três enfermarias foram entregues em novembro, e as obras continuam a todo vapor na maior emergência da Baixada Fluminense

Com o objetivo de atuar com alta qualidade em sua capacidade máxima, o Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) — também conhecido como Hospital da Posse, que hoje é uma das maiores referências em saúde do Rio de Janeiro — inaugurou no dia 13 de novembro três enfermarias totalmente renovadas.
Na ocasião, o governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o Secretário Estadual da Saúde, Edmar Santos, e outras autoridades visitaram as obras e comemoraram seus avanços em prol de toda a população local: “As enfermarias novas do Hospital da Posse não devem para nenhum outro hospital. Foram feitas com capricho e cuidado. Sabemos que investir em Nova Iguaçu é ter a certeza de que a verba será aplicada de forma correta. A saúde é prioridade, e vamos investir cada vez mais no Rio de Janeiro”, ressaltou Witzel.
Com ajustes elétricos e hidráulicos e climatização modernizada, os espaços contam ainda com novos pisos, azulejos, janelas, banheiros e reparos nas antigas infiltrações. Além desses ambientes, as reformas continuam a todo vapor e os telhados, os corredores, a Sala Verde e o ambulatório também devem ter suas obras concluídas em breve.

Espaço em obras com uma homem no centro arrumando a parade
(Foto: Moskow)

Após cerca de 40 anos sem alterar sua estrutura de forma considerável, o Hospital da Posse — referência em diversos segmentos, como na assistência de alta complexidade cardiovascular — recebeu grandes investimentos em 2019 para reforçar o foco na saúde do Estado do Rio de Janeiro. Por meio do aumento e da regularização dos repasses estaduais, as obras começaram em abril deste ano nas enfermarias adultas e continuam avançando a passos largos. Além das melhorias já concluídas, que se somam a outras quatro enfermarias, a reforma promete entregar 33 novos espaços.
“É importante ressaltar que, mesmo com as intervenções, o hospital não parou. Estamos conseguindo fazer as obras, tanto no hospital quanto na maternidade, e manter o atendimento. Ainda temos muito para melhorar, mas Nova Iguaçu vem avançando na saúde pública com investimento não só no hospital, mas também na rede de atenção básica”, comentou Manoel Barreto, Secretário Municipal, em nota oficial para a Prefeitura de Nova Iguaçu.
Estruturas modernas também começaram a ser entregues na Maternidade Mariana Bulhões em outubro, aproveitando a celebração do mês de prevenção ao câncer de mama. O HGNI teve os seus consultórios de Ginecologia e Mastologia totalmente reformados e caracterizados com a ação por meio de entrega de novos mobiliários, reforma elétrica, hidráulica e troca dos pisos. No setor, além desses espaços, a recepção, a sala de espera, oito consultórios e os banheiros foram repaginados para entregar um ambiente realmente confortável e acolhedor para os cerca de 3 mil pacientes mensais.

Entrada de um ambulatório com cadeiras azuis ao lado direito e um banner com uma mulher sorrindo
(Foto: Prefeitura de Nova Iguaçu/Reprodução)

Anteriormente, em 2013, o hospital recebeu investimentos para ampliar a sua capacidade de atendimento, que na ocasião era de apenas 4 mil pacientes por mês. Hoje, com um aumento de mais de 400%, 16 mil pacientes por mês podem ser atendidos com toda a estrutura de última geração.

Ganhos para a comunidade

Mantendo o real compromisso com a saúde humanizada no Estado do Rio de Janeiro, sem que nenhum procedimento deixe de ser realizado durante as obras, outros setores do Hospital Geral de Nova Iguaçu — como emergência, centros cirúrgicos, centro de tratamento intensivo e salas de triagem — já estão na lista como os próximos espaços a serem revitalizados.
Novos equipamentos também estão sendo providenciados para aumentar a capacidade de atendimento e proporcionar maior comodidade e facilidade durante os procedimentos. Camas elétricas e convencionais, macas, poltronas e colchões — além de um novo Centro de Imagem com cinco aparelhos de raio X, dois tomógrafos com a capacidade de funcionamento durante todo o dia e um novo aparelho de ressonância magnética — completam os benefícios de toda a população da região que busca atendimento no hospital.

Quarto de enfermaria vazio com quatro macas novas
(Foto: Prefeitura de Nova Iguaçu/Reprodução)

Saúde do Rio de Janeiro ganha um hospital de referência

No início deste ano, o Ministério da Saúde habilitou o Hospital da Posse como referência das unidades de assistência de alta complexidade cardiovascular para o tratamento de doenças como insuficiência cardíaca, arritmia e infarto agudo do miocárdio. O incremento de R$ 1 milhão foi aplicado para aumentar os recursos de atenção a pessoas com essas patologias.
Em parceria com as secretarias de saúde estaduais e municipais, o Ministério da Saúde tem apoiado ações como a do HGNI, cujo intuito é ampliar o acesso aos serviços de saúde, diagnóstico e tratamento. As obras e os investimentos devem continuar no Hospital Geral de Nova Iguaçu, que conta com mais de 500 leitos e possui outros importantes títulos e serviços, como o acompanhamento para pessoas portadoras de HIV/AIDS.